Facebook altera controle de privacidade

O Facebook anunciou novas iniciativas para melhorar a proteção da privacidade de seus mais de 400 milhões de usuários, após a maior rede social do mundo ser fortemente pressionada para proteger melhor os dados transferidos pelo site.

O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, disse nesta quarta-feira (26) que em breve a companhia facilitará os controles de privacidade para seus usuários, disponibilizando melhores ferramentas para impedir o acesso de terceiros a suas informações pessoais.

Zuckerberg afirmou que, mesmo com as configurações-padrão, continuará sendo relativamente fácil encontrar informações sobre outros usuários, como parte dos esforços da companhia de encontrar um meio-termo entre proteger os direitos de privacidade de seus usuários e promover a sociabilidade na web.

“Usuários utilizam o serviço porque adoram compartilhar informações”, disse Zuckerberg. “As pessoas acham que não nos importamos com sua privacidade, mas não é verdade … Há um equilíbrio”.

Entre as alterações estão a possibilidade de bloquear o acesso de aplicativos de terceiros a suas informações. Também será possível tornar informações menos disponíveis no diretório de usuários do Facebook.

Cápsula do tempo preservará programas fora de uso

Capsula do tempo para dados de programas fora de uso

Capsula do tempo para dados de programas fora de uso

Em um complexo subterrâneo secreto nos Alpes suíços, pesquisadores depositaram nesta terça-feira um “genoma digital” que servirá como orientação a futuras gerações para que possam ler dados armazenados por meio de tecnologias extintas.

Acompanhados por um forte esquema de segurança, os cientistas carregaram uma “cápsula do tempo” por um labirinto de túneis e atravessaram cinco zonas de segurança para chegar ao cofre onde ela será armazenada, perto das reservas de esqui Gstaad.

A caixa selada contendo as chaves para decifrar formatos digitais extintos ficará trancada pelos próximos 25 anos, protegida por uma porta de 3,5 toneladas, forte o bastante para resistir a um ataque nuclear contra a instalação, conhecida como “o Fort Knox suíço.”

“Pode-se apanhar os cadernos de anotações de Einstein em uma estante e lê-los ainda hoje. Mas daqui a 50 anos é possível que a maior parte das anotações de Stephen Hawking só existam em forma digital, e talvez não tenhamos como lê-las,” disse Adam Farquhar, da British Library, um dos dois cientistas da computação e arquivistas encarregados da transferência da cápsula.

A cápsula representa a conclusão do projeto “Planets”, iniciado quatro anos atrás com o apoio de 16 bibliotecas, arquivos e instituições de pesquisa europeias, a fim de preservar os ativos digitais do planeta em meio ao ritmo acelerado de substituição de hardware e software.

“A cápsula do tempo que será depositada no Fort Knox suíço contém o equivalente digital ao código genético de diferentes formatos de dados, um ‘genoma digital’ disse Farquhar, coordenador do projeto avaliado em 15 milhões de euros (US$ 18,49 milhões).

“Não tenho como ler minha dissertação hoje, a não ser em papel, porque na época em que a escrevi não existia um sistema como este disponível,” disse.

Já existem cerca de 100 gigabytes de dados (o equivalente a 24 toneladas de livros por habitante do planeta), variando de fotos de férias a fichas médicas, disseram os organizadores do projeto, acrescentando que esse volume equivaleria a mais de 1 trilhão de CDs repletos de dados, em todo o mundo.

Mas à medida em que os avanços tecnológicos se sucedem e permitem que as pessoas vivam por mais tempo, a duração de cada tecnologia se reduz, o que significa que, na União Europeia apenas, o equivalente a 3 bilhões de euros em informação são perdidos a cada ano.

Fonte: http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI4437543-EI12882,00-Capsula+do+tempo+vai+preservar+programas+fora+de+uso.html

Genética contra o crime no Brasil

Brasil terá banco de perfis genéticos para identificar criminosos.

Um banco onde ficarão armazenadas informações genéticas de pessoas que tenham praticado atos violentos ou sexuais é a mais nova ferramenta da Polícia Federal (PF) no combate ao crime. Conhecido pela sigla inglesa Codis, o novo software foi doado pelo FBI e permitirá à PF montar o Banco Nacional de Perfis Genéticos, primeira experiência nacional na área.

Segundo o diretor-geral da PF, Luiz Fernando Corrêa, o acordo com o órgão norte-americano estabelece que a iniciativa seja expandida para os estados brasileiros. Desde o início do mês, técnicos do FBI se encontram no país preparando os primeiros computadores que serão enviados para o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraíba, Bahia, Ceará, Amazonas, Amapá e Pará.

Já o treinamento dos peritos brasileiros que vão trabalhar na futura rede integrada do banco nacional teve início hoje (20), em Brasília. Quando ela estiver funcionando de forma integrada, as informações federais e estaduais serão reunidas pelo Instituto Nacional de Criminalística de Brasília, onde funcionará o banco nacional.

“Temos um índice muito baixo de resolução de crimes de homicídios e muitos deles poderiam ser solucionados se já tivéssemos este banco”, disse Corrêa, ao participar do Seminário Internacional sobre Repressão ao Crime Organizado, na tarde de hoje (20). “Normalmente, o criminoso sexual é alguém que volta a praticar o mesmo tipo de crime. Então, se tivermos um banco como esse, com vestígios que nos permitam formar um banco de dados com o perfil genético dos criminosos, poderemos identificá-los a partir de provas que forem colhidas no local do crime.”

TV em 3D pode causar efeitos colaterais em alcolatras, gravidas, idosos e criancas

Empresa diz que certos grupos da população podem ter ataques epiléticos ou derrame quando veem imagens muito chamativas. Algumas pessoas disseram ter dores de cabeça por causa da tecnologia

A Samsung postou um alerta em seu site australiano avisando que assistir à TV HD (alta definição) em 3D (três dimensões) pode fazer mal a crianças , grávidas , idosos e até a bêbados .

O alerta da empresa surgiu depois que relatórios sugeriram que a nova tecnologia deixou algumas pessoas com dores de cabeça e uma sensação de vertigem.

A empresa, que lançou no mês passado dois modelos de TV 3D em alta definição, diz no aviso que “crianças e adolescentes tendem mais a ter problemas de saúde ao ver em três dimensões e devem ser supervisionados ao assistir a esse tipo de imagens”.

A nota acrescenta que algumas pessoas podem ter ataques epiléticos ou derrame quando são expostas a certas imagens muito chamativas.

Além disso, a Samsung diz que “mulheres grávidas , idosos e espectadores que sofrem de problemas médicos sérios e pessoas com insônia ou sob a influência do álcool devem evitar usar o recurso 3D do aparelho”.

A empresa também aconselha os usuários a não usar os óculos 3D por muito tempo. Segundo a Samsung, “o uso demorado desse tipo de óculos pode causar dor de cabeça ou fadiga. Se você tiver dor da cabeça, cansaço ou tontura para de ver TV e descanse a vista”.

A empresa alerta que, caso o espectador sinta algum dos sintomas abaixo, deve procurar um médico:

  • visão alterada;
  • tontura;
  • vertigem;
  • movimentos involuntários nos olhos e/ou tremores nos músculos;
  • confusão;
  • náusea;
  • convulsões;
  • câimbras e/ou
  • desorientação.

fonte: http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/noticias/empresa-diz-que-bebados-gravidas-e-criancas-devem-evitar-tv-3d-20100414.html

Novos discos Blu-ray terão até 128 GB de capacidade

Depois da batalha de formatos contra o HD-DVD da Toshiba ter sido vencida, o Blu-ray começou a se popularizar discretamente. Com players de diversos fabricantes – inclusive o Playstation 3 da Sony – suportando o formato e com a explosão de vendas das televisões Full HD, o BD (Blu-ray Disc) começou a entrar nos lares de pessoas do mundo todo.

Os principais consumidores do formato estão no Japão e na Europa, sendo que nos Estados Unidos – e no Brasil – os discos azuis ainda são considerados mais como curiosidades e itens de colecionador do que o padrão de consumo de filmes e séries.

Mesmo assim, a indústria da tecnologia sobrevive de inovação e o Blu-ray, para se manter no mercado, também precisa apresentar novas possibilidades. Espera-se para breve a publicação das especificações dos dois novos formatos de discos BD: o BDXL (discos de alta capacidade graváveis ou regraváveis) e o IH-BD (discos intra-híbridos).

Armazenagem e arquivamento

Voltado principalmente para o setor comercial, o BDXL é indicado para quem precisa de grande espaço de armazenagem. Emissoras de TV, estúdios de cinema e publicidade, departamentos de imagem aplicada à medicina podem – utilizando esses discos – esquecer as mídias magnéticas e fazer seus backups em discos óticos mais confiáveis e duradouros.

O padrão BDXL apresenta dois formatos básicos. O formato gravável – com até 128 GB de capacidade –, e um de regravação contendo até 100 GB de dados.

Disco Blu-ray

Conteúdo (praticamente) fechado

Ao contrário do BDXL – de viés corporativo -, o IH-BD é voltado para o consumidor final. Assim como os discos atualmente disponíveis no mercado, o IH-BD conta com apenas duas camadas de dados, porém a natureza delas é sua principal força.

Enquanto hoje ou você encontra discos de conteúdo estático – no qual você não pode gravar nada – ou graváveis – uma ou mais vezes – o IH-BD pretende reunir ambos os modos em um mesmo disco.

Com uma camada BD-ROM e outra BD-RE, será possível ter um disco com conteúdo protegido de gravação – um filme ou série, por exemplo – e ainda ter espaço para que o próprio usuário guarde informação, sem precisar abrir a bandeja do leitor.

O principal uso encontrado aqui no Baixaki foi para jogos. Imagine o seu PS3 salvando dados dos seus feitos direto no disco em que está o jogo. Outra possibilidade até mais interessante é guardar dados de expansões de determinado jogo no mesmo disco em que está o original, preservando assim espaço no HD do console para outros jogos e downloads.

Leitor Blu-ray Amex

Novos players

Como os padrões ainda não receberam especificações técnicas, ainda não há previsão de lançamento dos leitores desses formatos. O que se sabe, entretanto, é que os drives atuais não serão compatíveis com o BDXL ou com o IH-BD.

Para conseguir todos os 128 GB disponíveis no BDXL, cada disco utiliza entre três e quatro camadas de dados, o que exigirá do leitor um laser mais potente do que o disponível nos modelos atuais.

O mesmo é verdade para o IH-BD, apesar de o padrão usar a mesma quantidade de camadas de um Blu-ray atualmente comercializado. Para que seja possível obter a versatilidade de camadas estáticas e graváveis em uma mesma peça, algumas características do laser de leitura e gravação serão diferentes das existentes em leitores atuais.

Na prática, isso significa que, apesar do potencial para utilização no PS3 e em outras aplicações domésticas, não existirá compatibilidade entre os novos discos e o hardware atualmente disponível. Nem mesmo a alteração do firmware poderá gerar a conversa entre leitores atuais e novos discos.

Felizmente, porém, novos leitores serão retrocompatíveis com discos atuais, quando forem lançados. Isso será possível graças à natureza da tecnologia utilizada no BDXL e no IH-BD, que nada mais é que uma extensão da já existente. Assim, apesar de a configuração do laser sofrer alterações, será possível – através de software – modulá-lo para a leitura de discos BD comuns.

Outra coisa que deve ser esperada é a chegada deste tipo de avanço aqui nas terras brasileiras, algo sem data para acontecer.

Fonte: http://www.baixaki.com.br/info/3987-novos-discos-blu-ray-terao-ate-128-gb-de-capacidade-.htm

Disco de vinil ja pode ser tocado na embalagem

Feita de papelão, embalagem tem agulha acoplada e sons são emitidos por vibrações amplificadas pelo próprio material (clique para ampliar)

Uma empresa de design especializada em aparelhos de som inventou uma embalagem para disco que faz com que o vinil dispense a vitrola.

A GGRP inventou uma embalagem que toca o disco que ela própria abriga. Funciona assim: feita de papelão, a embalagem vem com uma agulha acoplada que, quando fechada, mantém-se longe do vinil, para que ele não seja riscado.

Quer mais comodiade que isso? Vamos ver o quanto vai custar!

Ao abrir a embalagem, ela é “estendida” e a agulha encosta no vinil, como em um rádio. O suporte mantém a parte de baixo do disco longe do papelão, permitindo a rotação.

O ouvinte é que deve fazer este trabalho de girar o vinil e a sugestão é que um lápis colocado na parte central do disco ajude nesta tarefa. A agulha “lê” as músicas e os sons são vibrações amplificadas pela própria caixa de papelão.

A ideia é que os músicos que ainda lançam discos comecem a utilizar estas embalagens para que seus fãs ouçam suas músicas na hora da compra.

fonte: http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,EMI129621-16352,00-VINIL+PODE+SER+TOCADO+NA+PROPRIA+EMBALAGEM.html

100 DVDs em apenas um disco? Holografia.

Empresa pesquisa o uso de discos holográficos para armazenar alto volume de dados

Já pensou em armazenar o conteúdo de 100 DVDs em apenas uma mídia do mesmo tamanho? Em breve, essa tecnologia estará disponível.

A General Electric está pesquisando o uso da holografia para armazenar os dados.

Com ajuda dessa tecnologia, as informações são codificadas em padrões de luz que ficam guardadas em um material sensível à luz.

Os hologramas funcionam como pequenos espelhos que refletem padrões de luz quando o laser se projeta sobre eles. A tecnologia permite armazenar um volume muito maior de dados que discos ópticos, como o DVD e até mesmo o mais avançado Blu-ray.

Em sua pesquisa, a GE começou a desenvolver uma tecnologia que usa hologramas mais simples e menores, o que pode reduzir o preço dos sistemas. Com a tecnologia pesquisada pela GE, discos de dimensões iguais às de um CD podem guardar até 500 GB – hoje os discos de Blu-Ray armazenam 25GB ou 50GB (em duas faces) e os DVDs chegam a no máximo 8,5GB.

A empresa deve apresentar a tecnologia na conferência de mídias óticas em Orlando, no próximo mês. A ideia da corporação é apresentar para estúdios de cinema, redes de TV, pesquisadores e hospitais, que precisam armazenar grandes volumes de dados.

A tecnologia está ainda em teste, mas a empresa InPhase Technologies estuda oferecer comercialmente ainda neste ano um sistema de armazenamento holográfico. A solução deverá custar em torno de US$ 18 mil.

CQC – Tv de LCD Desviada em Barueri

Quem assistiu Custe o Que Custar (CQC) da última semana conferiu uma triste realidade do nosso país: Corrupção e desvio.

Este episódio passou na cidade de Barueri/SP, que recebeu uma televisão de LCD como uma doação;

O que eles não contavam era que, dentro do aparelho, haviam instalado um dispositivo localizador de GPS e um alarme!

O prefeito mostrou um comportamento muito estranho. Bipolaridade? Chamando de babaca e depois tentando elogiar, o programa, de uma forma que não contradizesse tanto assim seus insultos anteriores.

A reportagem foi coberta por Danilo Gentili e Rafinha Bastos. Confira nos 5 episódios via Youtube no link abaixo:

Obs.: Os vídeos vão mudando automaticamente, um acaba entra o outro! 😉

http://www.youtube.com/watch?v=HVgPnfQZmuw&feature=PlayList&p=D4CA257548EB2208&index=0&playnext=1

USB infinito

O ‘Infinite USB’ (ou USB Infinito, em português) é um plugue USB alternativo capaz de se conectar a outros plugues semelhantes, possibilitando otimizar as portas USB dos computadores. O sistema de cores distintas facilita a identificação de qual dispositivo está ligado a cada plugue USB.

Criado pelo estudante de design chinês Jiang Gonglue, o ‘Infinite USB’ é apenas um produto conceitual e não está à venda.

Veja as fotos (clique para ampliar):


Na minha opinião isso seria péssimo. Na prática a alimentação, ruídos de comunicação, e ter que desligar vários aparelhos pra poder tirar apenas 1 plug que estiver perdido lá no meio, é algo que não ajuda. Os HUBS de USB já existem e funcionam muito bem com vários aparelhos.

Ao invés de criar mais soluções, aparentemente a idéia é criar algo com mais problemas do que benefícios. Seria isso um desafio para a humanidade? Fazer essa “coisa” funcionar? Eu heim….

Page 2 of 2«12

Imperdivel!