Pulseiras do sexo e seus significados pela cor

De tempos em tempos, uma nova manobra das sociedades secretas de pervertidos anônimos ao redor do planeta coloca em risco a pureza das crianças de todo o mundo com os mais abomináveis apelos sexuais transmitidos nas escolas através de códigos de conduta inocentes, como utilizar acessórios aparentemente inofensivos.

Desta vez, a moda começou na Inglaterra, onde as meninas usam pulseiras coloridas para que os meninos, se conseguirem arrebentar uma delas, recebam alguma “recompensa” de acordo com a cor. Veja o significado de cada uma das cores:

  • Amarela – um simples abraço
  • Rosa – mostrar o peito
  • Laranja – dentadinha de amor
  • Roxa – beijo com a língua – talvez sexo
  • Vermelha – dança erótica à curta distância
  • Verde – sexo oral a ser praticado pelo rapaz
  • Branca – a menina escolhe o que quiser
  • Azul – menina faz sexo oral (“boquete”)
  • Preta – sexo com a menina na posição “papai-mamãe”
  • Dourada – sexo oral simultâneo (“meia-nove”)
  • Listrada – sexo na posição “frango assado”
  • Grená – sexo anal sem lubrificante
  • Transparente – sexo com parentes consanguíneos
  • Marrom – sexo escatológico (“brown shower”)

Vendas
Quem não gostou dos alertas sobre o jogo Snap foram os ambulantes que vendem os adornos nas proximidades das escolas. Desde que começou a circular o e-mail com a reportagem do “The Sun”, as vendas tiveram uma acentuada queda.

“Antes eu vendia de 150 a 200 conjuntos de pulseiras por dia, mas agora não vendo mais do que 20”, disse o ambulante José da Silva Fontes, de 36 anos, que trabalha perto de uma escola na Vila Mariana, Zona Sul da capital paulista.

Não usar é ser careta
Como quase em tudo nessa idade, quem não as usar é excluído e quem usar as cores preto e dourado é mais respeitado.

“No meu grupo da escola, a líder – que serve de exemplo para todos – só usa pulseiras pretas e douradas. Todos os rapazes da minha turma usam pretas e se uma garota também usa, todos eles gostam dela”, conta a criança de 12 anos.

Shannel Johnson, de 32 anos, descobriu através da filha, de oito, o significado das pulseiras e admitiu ao The Sun que nunca suspeitaria que um código desse pudesse existir. Quando a filha Harleigh lhe disse que se alguma arrebentasse, tinha de fazer um “bebe com um rapaz”, Shannel teve uma conversa com a filha, chamando-a de volta à realidade.

Esta mãe, preocupada, começou a pesquisar na Internet e descobriu sites onde se vendiam as pulseiras, grupos no Facebook e fóruns de menores a discutir quem usava que cores. Enquanto alguns pais já confiscaram as pulseiras, muitos continuam na ignorância do significado destes acessórios aparentemente da moda.

Moda passageira
Para o educador Sedrez, o jogo Snap, se chegar ao Brasil, será rápido “como fogo de palha”. “A sensação é que há maleabilidade, franqueza aqui. O gingado que o brasileiro tem na questão dos relacionamentos é muito mais solto em comparação aos britânicos.”

Para ele, o jogo pode ser aceito em uma cultura rígida, mas não ganha força em um país em que a sexualidade é tratada com mais naturalidade. “O jogo não se enquadra na nossa cultura. É estranho ao nosso país”, concluiu.


Como os pais devem proceder:

Todos já fomos adolescentes e sabemos que o PROIBIDO É MAIS GOSTOSO entao, por isso, eu recomendo que voce tenha uma conversa aberta com seus filhos e parentes, tratando-os como adultos.

Uma conversa transparente com alertas sobre a importancia do assuntos e os riscos com certeza surtirao mais efeitos do que uma proibicao que, na cabeca da garotada,  pode ser algo a mais para enfrentar o mundo que, aparentemente sempre, CONSPIRA CONTRA OS ADOLESCENTES, SUAS VONTADES E NECESSIDADES.

A vírgula – 100 da Associacao Brasileira de Imprensa

Sobre a Vírgula

Muito legal a campanha dos 100 anos da ABI.

Vírgula pode ser uma pausa… ou não.
Não, espere.
Não espere..

Ela pode sumir com seu dinheiro.
23,4.
2,34.

Pode criar heróis..
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.

Ela pode ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

A vírgula muda uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.

A vírgula pode condenar ou salvar.
Não tenha clemência!
Não, tenha clemência!

Uma vírgula muda tudo.

ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.

Detalhes Adicionais:

SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.

* Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER…
* Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM…

Bom sábado para todos!

Imperdivel!